domingo, julho 04, 2010

O Trilho da Paz!


Os olhos!
enormes janelas ousadas
na busca de um luar adiado
em quarto sempre a crescer

A boca!
espaço sensual 
onde se funde a sede e a água cristalina
sedenta de beijos oxigenados

O coração!
transido por rodeios 
deixou-se alcançar e anulou-se corpo adentro
em busca de artérias ávidas e disponíveis 

O corpo!
em contraluz
tornou-se volúpia disforme
cintilante
violento fugidio
perverso de sensualidade
Amedrontava

No rosto!
continuavam olhos doces
expressivos profundos
a romper órbitas 
de um querer amordaçado
tornado desespero
numa tela de Gauguin

A lua suspirando!
reentrou pelas alçadas desses olhos idolatrados
esgueirou-se no quarto que ora crescia ora minguava
despiu-se de preconceitos
amou foi amada
E chorou.

1 comentário:

Amordemadrugada disse...

Boa noite Luciano!
A lua, esta noite, anda por aí, por aqui...;)
Caprichosa
sensual...
beso
;)
bom fim de semana