domingo, fevereiro 21, 2010

Amanhã talvez!..


Talvez um dia hei-de encontrar os olhos
trocados no meu sonho e procurar
por dentro dos telhados, no seu leito às avessas, um rio inquieto

Em ti guardei o meu desejo em noites por dormir,alimentando um fogo que era meu, em busca do grito das aves que todas as primaveras me visitam com carácter de urgência.

Tantas vezes coloquei a cabeça no teu tempo com a noite a ameaçar
a sombra das minhas palavras.

Hoje sinto que tenho sede desses olhos que endoidecem
a alegria do girassol e habitam em casas que vestem de silêncio o corpo dos meus dias.


2 comentários:

francisca disse...

Parabéns pela imagem belíssima e pelo prazer de ouvir novamente o Chico. Adoro este talentoso brasileiro de olhos verdes.
É amigo, quem sabe... "Amanhã talvez"?

ArteBel disse...

" Amanhã talvez"
Um belo poema que me encanta!